sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

emma



título original. EMMA

realização e argumento.
douglas mcgrath.


protagonistas. gwyneth paltrow. toni colette. james cosmo. alan cumming. jeremy northam.

género.
comédia. romance.
duração. 121 min
ano.
1996

sinopse. emma woodhouse é bonita, rica e inteligente. quando a sua melhor amiga casa, emma é confrontada com uma grande lacuna e um grande dilema: como ajudar os outros a ter uma vida tão perfeita como a sua? decide fazer de casamenteira e começar com harriet smith, uma jovem simples e ingénua. [imdb-do-filme]


avaliação
[ razoável ]

crítica.  emma é um filme de época que mistura romance e comédia, cuja história é adaptada do livro homónimo de jane austen, publicado em 1815. já foi adaptado a cinema e tv inúmeras vezes, mas esta é a primeira adaptação que vejo.

o filme centra-se em emma, uma jovem de vinte anos que tem tudo na vida: beleza, riqueza e inteligência. em pleno século 19, na inglaterra rural, as mulheres mais abastadas entretêm-se como podem e isso passa por se visitarem entre si e falarem umas das outras. apesar da sua maturidade em alguns assuntos, emma é também algo superficial e pretensiosa, e confia demasiado no seu poder de manipular a vontade alheia, ainda mais quando decide armar-se em casamenteira. apesar de não precisar de casar para ter uma vida confortável, emma dedica-se a emparelhar amigos e conhecidos, apesar de errar amiúde sobre as intenções dos outros, o que cria episódios embaraçosos e menos acertados para a nossa heroína.



este cupido tem péssima pontaria!

emma tem uma aura e ambiente etéreos e um tom cor-de-rosa. as cores são belíssimas, o guarda-roupa aprumado e as senhoras são belas e os senhores uns cavalheiros dos pés à cabeça. o elenco é de qualidade (paltrow, northam, mcgregor, scacchi) e a cenografia adorável (o countryside inglês é absolutamente inspirador).

apesar disso, o filme arrasta-se, em grande parte por culpa das situações não serem particularmente aliciantes nem as personagens carismáticas. globalmente, o filme é chato, apesar dos aspectos positivos.


apesar de entreter, não me parece que volte a rever emma.


»»»


.
maybe it is our imperfections which make us so perfect for one another .

. were she prosperous, or a woman equal to your age and situation, i would not quarrel with any liberties of manner. but she is poor! even moreso than when she was born, and should she live to be an old lady, she will sink further still. her situation being in every way below you should secure your compassion ! badly done, emma. badly done .


»»»



3 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Este filme tresana a seca à distância... Beijoca!

Liliana Lavado disse...

Este e um dos meus livros preferidos de Jane Austen (logo a seguir ao Orgulho e Preconceito) mas gosto mais da ultima adaptacao que foi feita para serie do que filme. Mas uma historia de epoca e sempre irresistivel :)

Barroca disse...

@ rafeiro:

podia estar melhor feito, mas está cheio de carinhas larocas, pelo que a seca não seria muito grande! ;)


@ liliana:

sei que há séries, liliana, e já tenho 2 para ver: uma com a kate beckinsale (dos anos 90) e outra mais recente como uma louraça que não me lembro o nome agora. espero que sejam melhorzitas. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...