quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

possuída



[ razoável ]

título original. the possession.

género. terror.

duração. 92 min
ano.
2012
realização. ole bornedal. 
argumento. juliet snowden. stiles white.
protagonistas. jeffrey dean morgan. kyra sedgwick. natasha calis. matisyahu.
sinopse. o filme relata a experiência de uma família, depois de adquirir uma misteriosa e antiga caixa. sem o saberem, foi libertada uma força demoníaca que aguardava esse momento para possuir uma alma humana. [imdb-do-filme]

---

de tempos a tempos, a meca do cinema lembra-se de produzir uma película que foque o exorcismo. há vários exemplos, desde o assustador exorcista, um dos filmes de culto dos anos 70, a outros menos bem sucedidos como o ritual, mas a eterna luta do bem contra o mal, em que os demónios tentam apoderar-se de almas humanas inocentes, e com a menção «baseada em facto reais», é um filão inesgotável e que arrasta sempre uns milhares de espectadores ao cinema.

acordou a meio da noite e deu-lhe a larica
hoje em dia, é difícil inovar dentro do género do terror. mais difícil ainda dentro do sub-género do exorcismo, que já foi bastante explorado. possuída conta a história de uma família a recuperar de um divórcio recente; quando a filha mais nova se apega a uma caixa com caracteres antigos e indecifráveis, a família pensa que é só uma fase e que o isolamento é devido ao afastamento dos pais. mal sabem que na caixa vive um demónio que procura um novo hospedeiro e cujo objectivo é capturar a alma da petiza.

quem disse que a ioga não é para séniores?

o filme vê-se sem sobressaltos nem surpresas, o que não é nenhum elogio. a acção é toda ela previsível e isso não ajuda ao factor susto. o leque de actores é bom mas o argumento é fraco, sendo que só no final do filme há uma aposta na componente visual do filme que inquieta ao ponto do desconforto; porém, dura pouco.

o filme é bastante rápido, não se perdendo grande tempo no desenvolvimento de cenários ou ambiente. o espectador não precisa de pensar muito e o final não surpreende. possuída vê-se sem alterações da frequência cardíaca.


»»»

. i hate hospitals... people die here .

»»»


 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...